Follow Us

top social

top navigation

Instagram

recent posts

Press

Flickr Images

Like us on Facebook

sábado, 25 de junho de 2011

Não me deixaste ir abaixo quando estava prestes a deixar-me cair.
A cada palavra que pronunciavas, o teu corpo acompanhava o ritmo da voz. Tudo em ti sempre foi música, ritmo e melodia. Corria-te nas veias o talento, a paixão e o verdadeiro amor de quem tem tudo o que há de melhor neste e noutro mundo para oferecer. O teu coração nem sempre foi amado, como sempre quiseste e como sempre mereceste, mas nunca baixaste a cabeça e dançaste, dançaste, dançaste... Até morrer! Faz hoje um ano. O meu coração quase parou. Faz hoje um ano que a tua alma se tornou imortal. Não quis acreditar naquilo que acabava de ouvir. Logo agora que ias voltar a casa. A tua verdadeira casa. Onde eras tu verdadeiramente. E outras tantas personagens que o teu coração inventou nas canções que compuseste.Gosto de pensar que agora sim estás onde sempre pertenceste. Um lugar onde não existe o contrário de amor. Uma terra chamada Nunca. Um lugar distante, que te tornou eterno. Michael Joseph Jackson, 1958-sempre

Sexta-feira, 25 de Junho de 2010

As minhas palavras permanecem como que eternizadas. Não há nada a retirar, e a acrescentar apenas saudade. E já lá vão dois anos, irmão.

In the promise of another tomorrow,
I'll never let you apart
For you're always in my heart.

2 comentários:

"Nada me prende a nada.
Quero cinquenta coisas ao mesmo tempo."