Follow Us

top social

top navigation

Instagram

recent posts

Press

Flickr Images

Like us on Facebook

domingo, 30 de janeiro de 2011

vuelve

Vuelve. Quiero sentirme en tus brazos. Quiero besarte los labios. Por siempre quedarme a tu lado. Vuelve. Sabes que tu me haces falta. La espera es cruel y lastima. Vuelve, llena de amor mi vida.

Vuelve, Reik.

sem luz durante hora e meia.

sábado, 29 de janeiro de 2011

estás, preenches, és, o meu coração

É neste impasse que nos encontramos. Podíamos ser os protagonistas de mais uma bonita história de amor. Mas tu não vens, não tentas chegar-te ao pé de mim. Não tentas ser feliz. Tens medo, só pode ser isso. E achas que eu também não tenho? Já sofri muito, mas não deixo de amar as coisas mais lindas desta vida. Tu és uma dessas coisas. O que queres? Tu tens esse teu jeito especial. É impossível para quem está perto de ti ficar indiferente à tua presença. Agora imagina eu, que estou sempre por perto, mesmo que estejas a quilómetros de distância. Estás, preenches, és, o meu coração. Já não há nada que possa fazer. 
E é neste impasse que continuamos.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

deves pensar

Ouve lá ó rapazinho, deves pensar que chegas aqui, tocas-me no coração e partes como se nada fosse.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

vão ser felizes

É quando as mãos se entrelaçam que o amor cresce. A cumplicidade plena, ali, naquele momento. São só dois, e o mundo inteiro para trás das costas. Ai vão eles. Vão ser felizes.

domingo, 23 de janeiro de 2011

recordações - 5

O mundo lá fora não pára. Não espera por ti. Ninguém permanece petrificado enquanto decides o passo que irás dar a seguir. Tens de acompanhar o ritmo, mesmo que fiques sem fôlego. Corre, avança em direcção ao infinito. Não pares!
Eleva o teu espírito e sente-te livre. Liberta a tua alma e conhece a verdade. Luta por aquilo em que acreditas, nem que sejas a única pessoa a fazê-lo. Luta por ti. Acredita em ti! Por que cada um de nós é perfeito à sua maneira.

Segunda-feira, 9 de Julho de 2010

recordações - 4

É, eu tenho muito orgulho. Deves ser a pessoa de quem mais me orgulho. Sempre foste diferente. A tua maneira de pensar, de agir, de estar, sempre foi muito própria. Nunca tiveste receio de mostrar aquilo que és, e demonstrar aquilo que acreditas. Sim, sempre foste diferente. E diferente dos outros rapazes. Tens a tua própria personalidade e nunca te deixaste ir abaixo com palavras cruéis e gestos desumanos. Ao longo do tempo tornaste-os cada vez mais insignificantes e, cada vez mais, tornaste-te a ti mais forte. Inabalável.
Há dias em que me sinto dominada pela inveja de não ter nem um pouco da força que tens! Uma inveja saudável da qual retiro forças para lutar por mim.
Talvez por isso estes últimos dois anos conseguiram unir-nos de uma forma especial e nada igual a nenhuma outra forma. Talvez por nós sermos assim mesmo. Cada um da sua maneira especial.
Agora que chegámos até aqui não te vou largar nunca! É a ti a quem posso realmente chamar amigo!

Quarta-feira, 14 de Julho de 2010

sábado, 22 de janeiro de 2011

algo se perdeu

Tenho sede de amor, do teu. Saudades de te abraçar. Algo se perdeu no meio da poeira que se fez levantar em nosso redor. Os meus olhos arderam de tanto me esforçar para te encontrar e a minha voz, quase escassa, tentou gritar por ti. Não valeu de nada. A poeira assentou e tu não estavas mais ali. O algo que se perdeu, foste somente tu.

são parvoíces destas que preenchem o passado.

- Vamos fazer qualquer coisa.
- Vamos passear!
- Sim. Vá, vamos sem rumo para a "Galinha Gorda"!

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

21:45

Não sei se em algum momento te deixei de amar. Partias e voltavas, como aliás sempre fizeste. E neste compasso de espera entre as tuas rápidas, mas calorosas visitas, os sentimentos iam desvanecendo-se, até serem apenas memórias antigas movidas pelas noites em que me deixavas tocar a lua. Mas como sempre voltavas a bater à minha porta, e as memórias regressavam à velocidade da luz, até à realidade.

tanta coisa por dizer.

Por vezes, imagino que esse teu desprezo é apenas uma maneira de me chamar a atenção. Só para não doer tanto, sabes.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Está a decorrer uma sondagem para que me possam ajudar a escolher o novo título do blog. Votem. Obrigado!

sábado, 15 de janeiro de 2011

Perdemos a noção da quantidade de rostos que vemos todos os dias. Todos eles diferentes. Rostos de pele morena. Outros de pele clara como a neve. Uns mais arredondados. Há até aqueles que só de olhar se sente o quão macia é a sua pele. Com sardas e sem sardas. Rostos gastos pelo tempo. Cicatrizados. Mas todos tão iguais.

01:03

Algo me impede de chegar perto de ti, e do teu coração. Por isso, cansei. Não quero mais lutar por alguém duro como pedra. Não vales o esforço mesmo.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Se não há sobreviventes, então quem conta as histórias?, Capitão Jack Sparrow.

sabias que o teu cérebro faz mais de mil cálculos só para te manteres de pé?

Tenho tanto para fazer e nenhuma vontade.

notebook

Daqui para a frente, as tuas acções vão ditar o teu carácter. A partir de agora não vais poder apenas... fugir.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

crueldade letal

Nunca compreendi a crueldade de certas pessoas. Será que nesses casos os seus corações só têm sentimentos desses? Se assim for, acho muito mal. Ora, o coração deve estar preenchido e quase a rebentar pelas costuras de sentimentos fofinhos e amorosos. 
Acho que a crueldade nos genes devia ser letal.

que me dizem do novo visual?

domingo, 9 de janeiro de 2011

Pára e olha à tua volta. Agora pensa um pouco.
Numa tentativa de lavagem cerebral, tentei mentalizar-me que "tu e eu" nunca tinha sido um "nós", atenuando assim o sentimento doloroso sempre que pensava em ti. Claro que em vão, excepto os primeiros milésimos de segundo em que acreditava mesmo naquilo em que não estava convicta. 
O meu grande problema é que de facto nós fomos mesmo um "nós", apesar de agora sermos um "tu" e um "eu". Custa. Custa acreditar que já não fazes parte da minha vida, mas ao mesmo tempo, saber que farás parte dela num sempre. 
Já passou algum tempo, mas o ar por aqui continua congelado. É inútil respirar.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

ver com o coração

Estou sem muito para dizer. Na minha cabeça está um turbilhão de sentimentos e emoções codificados que ainda não decifrei. A única coisa que sei é que estão lá. Pensei que este tempo a sós ia permitir-nos saber aquilo que realmente queríamos. Eu sabia, mas tu parece que não. E voltaste a deixar-me a mim confusa.
Recordo-te: eu não sou segunda opção de ninguém. Já fui, mas não agora, nem nunca mais. O muro está cada vez mais alto e já quase não te consigo ver. Ver... com o coração.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

a professora manela é um poço de boa disposição

- Viram a notícia sobre aqueles milhares de peixes da mesma espécie que morreram todos ao mesmo tempo, agora há uns dias?
- Oh, esses já estavam com medo do fim do mundo em 2012. Foi um suicídio em massa!
- Massa, não. Peixe!

domingo, 2 de janeiro de 2011

Cada vez tenho menos medo de ficar sozinha. Penso: mais vale só, que mal acompanhada.