Follow Us

top social

top navigation

Instagram

recent posts

Press

Flickr Images

Like us on Facebook

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Talvez os nossos dias como um só tenham mesmo chegado ao fim. Estamos prestes a encontrar a ponta do novelo e entretanto já nos fomos enrolando no resto do fio de modo a sufocarmo-nos mutuamente se permanecermos juntos, sem colocarmos um ponto final na nossa história. Tu sabes que te vou ter sempre no coração, não sabes? Tens de saber também que está na hora de nos deixarmos levar por ventos distintos, correntes contrárias e estradas paralelas. Sem correr riscos. Sem nos voltarmos a apaixonar, sem nos voltarmos a amar tanto. E dói pensar que se isso voltar a acontecer não demorará até reaparecer a angústia e sofrimento, naturalmente, porque apesar de sermos feitos um para o outro, os nossos espíritos necessitam manter-se livres.

13 comentários:

  1. uau, como entendo esta frase: " porque apesar de sermos feitos um para o outro, os nossos espíritos necessitam manter-se livres.". adoro querida (:

    ResponderEliminar
  2. imagino, eu penso o mesmo.

    obrigada (:

    ResponderEliminar
  3. Acho que vou começar a andar com coisas escritas na testa, pode ser que assim já percebam xD

    ResponderEliminar
  4. como é que eu ainda não tinha lido isto? adoro.

    ResponderEliminar

"Nada me prende a nada.
Quero cinquenta coisas ao mesmo tempo."