Follow Us

top social

top navigation

Instagram

recent posts

Press

Flickr Images

Like us on Facebook

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Amanhã

O amanhã pode não existir mais se o coração desistir de lutar. O meu desistiu há muito tempo atrás. E hoje a espera é angustiante. Não saber o amanhã consome-me a alma, o meu ser. Cada vez mais um silêncio vazio se ouve dentro de mim. As batidas do coração já são escassas. E sinto que se perdem com o tempo. Tu apunhalaste o meu coração e ele agora está ferido.

Sem comentários:

Enviar um comentário

"Nada me prende a nada.
Quero cinquenta coisas ao mesmo tempo."